Ícone do site

Conheça a “Engenharia” de vendas do Amazon !

Pôster do YouTube
“Work Hard” “Have Fun” “Make History”
Seis palavras mágicas que motivam os 1.500 trabalhadores da Amazon em Phoenix, um dos 90 centros de distribuição, da gigante de vendas online.
O centro de distribuição da Amazon, ou “FC” é uma criação exclusiva do século 21, uma vasta rede de motores inteligentes, feitos para saciar o desejo do consumidor. A FC (fulfillment center), é a âncora de operações físicas da Amazon, a presença física que existe por trás do botão virtual que você clica em seu telefone, para comprar um relógio, uma camisa, ou uma mangueira de jardim, e que faz desencadear uma gama de atividades, até seu produto bater à sua porta.
Ao contrário dos avanços passados ​​no surgimento de lojas de varejo, e supermercados, em meados do século 20 por exemplo, ou o aumento mais recente de dominância da Walmart superstores, o funcionamento da Amazon é praticamente escondido da vista de seus clientes. A Amazon não quer os clientes focados sôbre a mecânica de seus poderes, aparentemente mágicos, porém recentemente a emprêsa deu espaço para um raro vislumbre de um de seus centros de distribuição, procurando mostrar que as máquinas de funcionamento, estão sintonizadas não apenas para servir a própria Amazon, mas qualquer outra pessoa que queira vender seus produtos, atravéz da gigante online.
Mais de 2 milhões de fornecedores terceirizados, usam o Amazon para vender seus produtos, e seus nomes aparecem ao lado da listagens de produtos no site da empresa. A Amazon mantém seu nome à frente nestas listas, mas não se enganem, pois estes vendedores terceirizados, são cruciais para o futuro da empresa. Eles agora fornecem cerca de 40 por cento dos itens vendidos na Amazon anualmente, e no ano passado, eles venderam mais de um bilhão de itens através da Web Amazon.
O acordo entre a Amazon, e os vendedores terceirizados, permite que a Amazon aumente consideravelmente o seu estoque, sem investir diretamente no inventário, lançando as bases para uma mudança potencialmente generalizada no caminho de bens de consumo que são comprados e vendidos. Mas por abrir as portas de seus centros de atendimento a eles, a Amazon está oferecendo às empresas acesso a uma infra-estrutura que eles nunca poderiam replicar por conta própria.
Como complemento, vale lembrar que a “Amazon Web Services” foi pioneira na idéia de computação em nuvem, e a empresa tem transformado a economia startup da internet, através da abertura de sua infra-estrutura digital, guardada a sete chaves.

Sair da versão mobile