Ícone do site Terra Brazilis News

Arthur Lira aciona a Policia Federal!

Pôster do YouTube

A Policia Federal acionou o STF após o Senado não liberar acesso a provas colhidas pela CPI da Pandemia.

Ok meus amigos; vamos começar dizendo que ontem, o tal Manoel Eduardo Marinho, conhecido como Maninho do PT confessou que ficou com remorso por ter empurrado o empresário Carlos Alberto Betoni contra um caminhão em 2018, e que pretendia pedir desculpas a ele, mas descobriu que o empresário depois de meses internado por conta do traumatismo craniano que sofreu, passou por graves problemas, que o deixou impossibilitado de trabalhar. Sofrendo com crises convulsivas, sequelas neurológicas e nervosas, ele foi internado por diversas vezes, e acabou falecendo em dezembro de 2021 por conta da Covid.

Maninho que ainda responde processo por tentativa de homicídio disse que tem um arrependimento enorme de ter acontecido esse fato, ainda mais agora com a morte dele. Eu queria vê-lo e pedir perdão. Eu fui levado pela emoção e tenho um enorme arrependimento de ter acontecido esse fato.

*Pois é; não me parece que seu arrependimento retardado vai lhe ajudar muito no processo.

èPois é; já que estamos falando de incidentes que envolvem o PT, vamos lembrar que o nosso presidente conversou ontem através de vídeo, com os irmãos do falecido Marcelo Arruda, caso que chamou atenção nos últimos dias. O deputado Otoni de Paulo foi o intermediário da conversa, e aproveitou para convidar os dois irmãos que são bolsonaristas, para uma coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, fato que ainda não foi confirmado por eles. A intenção do presidente é desmascarar os oportunistas da esquerda militante, com palavras dos próprios familiares do falecido.

Aliás, quem se referiu ao PT no dia de ontem, foi o vice-presidente afastado, General Hamilton Mourão, que afirmou que as Forças Armadas não respeitam o ex-presidiario, e mesmo que tenham se reportar a ele caso ele chegue ao Palácio do Planalto, não colherá simpatias por parte dos militares.

Agora o que pode vir a esquentar mesmo, foi a decisão do presidente da Câmara Arthur Lira, que vai à Polícia Federal, por uma suposta interferência em votação da PEC dos Auxílios na noite de ontem terça-feira. Lira irá pedir investigação da Polícia Federal e do Ministério da Justiça sobre supostas interferências indevidas na votação da PEC dos Auxílios. “É grave. Não existe isso, empresas autônomas com sistemas diferentes, os dois links caírem, e a Câmara ficar incomunicável”, enfatizou Lira, dizendo que as “apurações serão rigorosas”.

“Já houve duas votações em que o painel eletrônico tinha dado defeitos”. Há 467 deputados que deram presença na Casa hoje. Estamos com o pessoal da parte técnica que vai me dar por certidão o que está acontecendo. Dois servidores caíram ou foram cortados, com duas empresas diferentes. Vou fazer uma queixa formal à Polícia Federal, ao Ministério da Justiça.

Agora o que realmente chamou a atenção no dia de hoje, foi a informação da Agência Reuters, de que a inflação nos Estados Unidos acelerou para 9,1% em 12 meses, sendo o maior valor em 41 anos. Assim como no mês anterior, a inflação de junho foi influenciada principalmente pelo aumento de preços nos alimentos e combustíveis. Após a divulgação, o mercado passou a reforçar as apostas em uma nova alta de 0,75 pontos percentual nos juros do país pelo Federal Reserve na próxima reunião de política monetária, em julho. Os Estados Unidos iniciaram o ciclo atual de elevação de juros em março, e desde então já foram realizadas três altas. A mais recente, de 0,75 ponto percentual, foi a maior desde 1994. Como consequência, o resultado disto pode ser muito ruim para todo o mundo, por conta da fuga de capitais. Por ser os Estados Unidos um pais com classificação de crédito AAA, ele atrai os investidores que procuram taxas seguras, em países seguros, o que provoca a debandada de investimentos dos países em desenvolvimento como o Brasil. O resultado disto é o aumento no valor do dólar. Mesmo assim, crescem as apostas de que a economia dos Estados Unidos entrará em recessão em 2023 como consequência da desaceleração causada pelos juros elevados.

No entanto, com tudo o que vem acontecendo nos Estados Unidos, o índice de popularidade de Joe Biden, chegou aos pífios 31%, o menor entre todos os presidentes.

Cresce a preocupação entre os democratas lacradores, que nas eleições de novembro próximo, no chamado “midterm”, eles percam a maioria tanto na câmara, como no senado, e isto certamente teria um impacto muito forte que certamente influenciará as próximas eleições presidenciais em 2024.

Além desta informação, o euro, a moeda comum da União Europeia (UE), também caiu ao nível mais baixo em 20 anos, atingindo a paridade com relação à moeda americana, o dólar. As duas moedas atingiram o mesmo valor na terça-feira (12/7), o que representa uma desvalorização de 15% do euro no último ano.

Isso acontece em um momento em que crescem nos mercados os temores de uma recessão econômica na Europa, em um contexto de alta inflação e crescente incerteza sobre a continuidade do fornecimento de gás russo.

Por este motivo, o nosso presidente Jair messias Bolsonaro, demonstrando uma visão muito mais ampla do que aqueles tidos como especialistas, já havia informado na semana passada, que as sanções econômicas impostas pelo Ocidente contra a Rússia, foram um tiro no pé, e não tiveram o efeito desejado. Nosso presidente voltou a citar a posição adotada por ele, de “equilíbrio”, como a mais adequada. Para ele, a postura independente ajudou o Brasil a negociar com a Rússia pontos de interesse do país.

“A minha linha foi a do equilíbrio. Mais do que negociarmos os fertilizantes, a segurança alimentar para o mundo e a soberania da nossa Amazônia foram outros pontos de nosso interesse”, disse o presidente a apoiadores.

Agora o nosso presidente informou que já tem agendado uma ligação com o presidente Zelensky para o próximo dia 18. A confirmação da agenda do telefonema foi feita pelo chefe do Executivo enquanto falava, em uma coletiva de imprensa, sobre os temas debatidos com a presidente da Hungria, Katalin Novák. A líder húngara foi recebida no Palácio do Planalto, em Brasília, e almoçou com o mandatário brasileiro. Nós queremos cada vez mais, fazer o possível para encontrar paz, e por este motivo espero ter bons resultados durante a conversa com Zelensky, sem entrar em detalhes sobre o que vão conversar.

Sair da versão mobile