10/06/2022

Termos de serviço
É p’ra lá de comum na rotineira vida da Internet, sermos quase que obrigados a concordar com tudo, principalmente nos Termos de Contratos, que temos que aceitar, para podermos fazer a instalação de Programas e Aplicativos.
Quando você menos espera, abre-se aquela janelinha, com os botões “Aceito”, e “Nào Aceito”, e claro que se você optar pela segunda opção, você fica sem a instalação.
O grande problema antes mesmo de se pensar em concordar ou não, está o fato de que dificilmente paramos para lêr aquele interminavel contrato, de letras minusculas, e que certamente não deve existir sem razão de ser.
Pensando nisto, é que Hugo Roy, um hacker ativista, e estudante de advocacia, criou um WebSite que se intitula “Terms of Service; Didn’t Read”, que vasculha e resume os principais pontos dos Termos de Serviços, para você. Através do site: https://tosdr.org/
você tem como receber de forma resumida os principais pontos de qualquer termos de serviço, antes de decidir aceitar ou não.
O Site direciona notas que vão de A até E, para as empressas, definindo assim quem oferece os melhores contratos, e os piores.
Por exemplo:

A Google recebeu nota C do “Tosdr”. A empresa comunica mudanças nos termos de contrato, com pelo menos 14 dias de antecedência, avisa quando um serviço será descontinuado e libera as versões antigas dos contratos para que você possa compará-los. No entanto, você também deve saber que o Google mantém registros do que você busca por tempo indeterminado, te rastreia em outros sites não ligados à empresa e pode compartilhar suas informações com outras companhias sem aviso prévio.

O YouTube, embora seja operado pelo Google, tem políticas mais complicadas: os termos podem ser alterados sem aviso prévio e os vídeos que você exclui não são necessariamente excluídos. É bom pensar duas vezes antes de fazer upload de arquivos que serão possivelmente constrangedores no futuro.

O Facebook te rastreia em outros sites, compartilha seus dados automaticamente com outros serviços e usa suas informações de várias maneiras (uma delas é a mineração de dados, como lembrou o Mobilon na época da compra do WhatsApp);

A Microsoft pode se recusar a cumprir ordens judiciais e governamentais para editar, censurar ou remover conteúdos, e qualquer disputa deve ser resolvida nos Estados Unidos;

Mesmo que você exclua sua conta no Twitter, a rede social mantém os direitos sobre o que foi publicado. Os dados são deletados após 30 dias;

A Netflix pode expor suas informações, sem aviso prévio, para cumprir ordens judiciais, detectar atividades ilegais ou prevenir “problemas técnicos”;

O Spotify tem licença perpétua sobre todo o conteúdo que você gerar, e as alterações no preço da mensalidade podem entrar em vigor imediatamente;

Não há como excluir sua conta no Skype, Evernote, WordPress.com, OLX, bitly e outros serviços.

São vários os motivos pelos quais devemos nos preocupar em lêr estes contratos com carinho, mas sinceramente gostaria de conhecer alguém que realmente o faça. A verdade é que no final das contas, nós mesmos é que somos responsaveis quando clicamos os botões “aceito”, correndo o risco inclusive de aceitar a instalação de Spywares e Malwares junto com o aplicativo.

Experimentem o Site https://tosdr.org/ , mas não se esqueçam que provavelmente voces terão que aceitar os Termos para poder acessar……rs

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: