Valdemar Costa Neto quer Bolsonaro e Michelle com salários de ministros no PL !

0

O presidente do PL quer Bolsonaro e Michelle com salários de ministros dentro do partido!

Conforme informações do 360 News, o presidente do Partido liberal Valdemar Costa neto, informou que quando o casal Bolsonaro voltar ao Brasil, eles terão salários de ministros dentro do partido, e ao mesmo tempo já aponta Michelle Bolsonaro como nome forte para concorrer em 2026.

Costa Neto afirmou que Jair Bolsonaro não teve participação alguma com os atos violentos do ultimo domingo dia 8, e inocentou também os seguidores do ex-presidente, que, segundo ele, não participaram nos atos que tiveram lugar dentro da sede da Presidência, do Congresso e do Supremo Tribunal.

“O verdadeiro bolsonarista não gosta disso. Ele estava lá a pedir que nada fosse quebrado. Houve extremistas infiltrados”, disse ele numa entrevista à CBN, na qual também culpou o Ministro da Justiça, Flávio Dino, por ser o responsável pela segurança na Esplanada dos Ministérios.

Costa Neto disse também ter ficado “surpreendido” após um projeto de decreto para inverter os resultados eleitorais ter sido encontrado na casa do antigo Ministro da Justiça Anderson Torres, apesar de ter revelado que várias propostas foram distribuídas entre os bolsonaristas após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva.

Relativamente a Bolsonaro, Costa Neto confirmou que no seu regresso dos Estados Unidos receberá um salário de “ministro”, tal como a sua esposa, que será encarregada pelo partido de “fazer uma caravana pelo Brasil” para “atrair mulheres para a política”.

O PL tinha condicionado um eventual salário para Bolsonaro no seu regresso dos Estados Unidos, onde se espera que ele permaneça até ao final de Janeiro. O antigo presidente viajou para a Florida a 30 de Dezembro, evitando assim participar na tomada de posse do Presidente Lula da Silva.

O líder da PL prometeu também uma oposição responsável na próxima legislatura e que não exclui a votação a favor das propostas do governo Lula se estas forem consideradas de interesse nacional. “Não seremos uma oposição radical. Somos um partido de direita, mas não queremos que o Brasil retroceda”, disse ele.

Fonte: (EUROPA PRESS)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: